ACTIVIDADES AQUÁTICAS


Por solicitação do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) foi criada, nos Bombeiros Voluntários de Espinho, em 1971 a secção de assistência nas praias (Serviço Assistências nas Praias – SAP).

O ISN comprometeu-se a fornecer material, barcos, motores, bóias, cintos, carretel, coletes, comunicações, farmácia, equipamentos, cursos de Nadador Salvador, propaganda e panfletos, e apoio em geral.

Aos Bombeiros Voluntários de Espinho foi exigido o recrutamento de pessoas qualificadas para este tipo de desempenho, assegurar o reforço de praias não vigiadas, principalmente aos fins-de-semana, e ocorrer às mais diversas urgências que possam estar a por em risco pessoas no mar. Aquando destas urgências era accionada a sirene dos Bombeiros com três toques, para que os especialistas deste sector comparecessem o mais depressa possível no Quartel.

Para um melhor desempenho desta actividade decidiu-se criar, em 1993, uma equipa de mergulhadores, para intervir em resgates subaquáticos, dado que até então recorríamos aos Bombeiros Sapadores do Porto ou aos Sapadores de Gaia. É com regozijo que afirmamos que equipa de mergulhadores, sempre que solicitada, desempenhou com êxito a missão para o qual foi chamada.

Em virtude das sucessivas alterações dentro do organismo Bombeiros esta secção passou a ser um Departamento de Actividades Aquáticas dos Bombeiros Voluntários de Espinho, no ano de 2000.

Este Departamento desempenha, desde o seu início, com muito orgulho a missão para a qual foi criado, tendo já ocorrido às mais diversas situações, quer no que diz respeito a náufragos quer ao socorro em embarcações.

É ainda de salientar que em termos representativos também tem correspondido, de forma bastante positiva, trazendo prestígio a esta corporação de bombeiros.

Regras de Segurança

  • Frequente praias vigiadas.
  • Respeite os sinais das bandeiras.
  • Respeite as instruções dos Nadadores Salvadores.
  • Evite tomar banho antes de decorridas as 3 horas após as refeições.
  • Nunca nade contra a corrente.
  • Ao nadar não se afaste demasiado, nade paralelamente à costa.

Recomendações

  • Vigie atenta e permanentemente e de distância próxima as suas crianças.
  • Após longos períodos de exposição ao sol não entre de repente na água.~
  • Procure nadar acompanhado.
  • Em caso de aflição não hesite em pedir imediatamente socorro.
  • Nunca efectue saltos para a água a não ser em local vigiado e especialmente destinado a esse efeito.
  • Recolha informações sobre as praias que frequentam, nomeadamente, correntes, rochas, fundões e zonas de perigo.

Recomendações Preventivas da Doença Súbita

  • Evite o choque térmico molhando-se progressivamente.
  • Respeite um intervalo de 3 horas após uma refeição normal antes de tomar banho.
  • Previna a desidratação e a Hipoglicemia pela ingestão espaçada de frutas, bebidas não alcoólicas e alimentos ligeiros.
  • Nunca tome banho e/ou nade sob o efeito (ou ressaca) de drogas ou álcool.
  • Consulte o seu médico sobre cuidados específicos a observar em caso de doença súbita, convalescença de acidente ou doença recente e toma de medicação.

Respeite o Sinal das Bandeiras

Bandeira Verde:

  • Pode-se nadar e tomar banho, desde que cumprindo todas as regras de segurança e recomendações divulgados anualmente pelo ISN. Esta bandeira não significa que se pode fazer o que se quer dentro de água, significa apenas que, desde que sejam cumpridas as regras de segurança, se pode nadar e tomar banho sem que haja perigo eminente.

Bandeira Amarela:

  • Proibido nadar. Esta bandeira é içada na presença de correntes marítimas fortes. É obviamente proibido nadar porque, ao fazê-lo, os pés deixam de estar assentes no fundo e, em virtude da corrente, o nadador é imediatamente arrastado, podendo ir colidir com obstáculos (rochas, etc.) ou ser apanhado por um remoinho.

Bandeira Vermelha:

  • Proibido entrar na água. Esta bandeira representa PERIGO. É içada na presença de correntes marítimas de força excepcional, devido a vagas que enrolam e rebentam com grande estrépito na zona de rebentação, devido à presença de tubarões nas proximidades (nomeadamente na Madeira e nos Açores), devido ao derrame de hidrocarbonetos (combustíveis líquidos ou sólidos), devido à presença de toxinas na água, devido à presença de explosivos no areal ou nas águas mais próximas, devido a exercícios militares com desembarques anfíbios, por imposição da Autoridade Marítima, etc. Esta bandeira é um alerta da maior importância e deve ser prontamente cumprida.

Bandeira Xadrez Azul e Branco:

  • Praia temporariamente sem vigilância

FAÇA-SE SÓCIO

QUERES SER BOMBEIRO?

MEIOS OPERACIONAIS

GALERIA FOTOS

ÁREA RESERVADA

Área reservada a Associados e Bombeiros da A.H.B.V de Espinho

PARTILHA

WEBMAIL

Para aceder a sua conta de e-mail usando a plataforma webmail. ACEDER AO WEBMAIL