ESPINHO


A Cidade de Espinho

Espinho, cidade com cerca de 36.000 habitantes, tem como padroeira a Nossa Senhora da Ajuda e salta a fogueira no S. João. A cidade de Espinho nasceu graças a um grupo de pescadores do Furadouro, junto de Ovar, que começou a procurar as suas águas porque a sardinha era mais abundante e acabou por se estabelecer aqui no início do século XIX.


A fartura de peixe na zona costeira contribuiu para fixar a população, mas foi só no século XX que Espinho começou a conhecer um verdadeiro desenvolvimento e expansão, graças às óptimas praias que começaram a ser procuradas por banhistas, sobretudo depois da chegada do caminho-de-ferro, em 1870, que vinham passar alguns diasas de férias para «curas de mar». Dessa época, ainda se vêem várias casas típicas dos «banhos de Verão», de fachadas alegres e coloridas e compridas varandas.


Hoje, a cidade tornou-se uma popular estância turística, procurada por milhares de visitantes, vindos principalmente do Porto e arredores atraídos, não só, pelo mar e pelas praias como pelo seu Casino, um dos principais locais de jogo do país. Espinho também dispõe de boas condições para a prática de golfe. No seu aglomerado geométrico de ruas cruzadas, quiçá réplica da americana Nova Iorque, quiçá de inspiração pombalina, ainda há casas dos tempos de “grandes senhores”, mas hoje os citadinos desenvolvem o seu dia-a-dia numa forte ligação ao Porto.


Além das famosas praias, possui o mais antigo campo de Golf da Península Ibérica, o segundo mais antigo da Europa, um aeródromo, um hipódromo, um Centro Multimeios, Complexo de Ténis, Nave Desportiva, Casino, Piscinas, Parque de Campismo e Balneário Marinho, único no País.


Vale a pena visitar a bonita Igreja Matriz e percorrer calmamente o passeio marítimo, com as casas baixas dos pescadores de um lado e a praia e esplanadas do outro.
Às segundas-feiras, a cidade ainda mantém a tradicional Feira de Espinho, a maior e a mais importante feira semanal do País, com centenas de barracas e locais de venda improvisados que oferecem um pouco de tudo, desde artesanato a produtos agrícolas trazidos pelos lavradores.


A sul da cidade, as pequenas vilas de Silvalde e Paramos mantêm o encanto de uma antiga comunidade piscatória. Ali perto, foi descoberto há mais de duas décadas um antigo povoado que se estima datar do século II a.C., o Castro d'Ovil, que está aberto aos visitantes.

FAÇA-SE SÓCIO

QUERES SER BOMBEIRO?

MEIOS OPERACIONAIS

GALERIA FOTOS

ÁREA RESERVADA

Área reservada a Associados e Bombeiros da A.H.B.V de Espinho

PARTILHA

WEBMAIL

Para aceder a sua conta de e-mail usando a plataforma webmail. ACEDER AO WEBMAIL